PROFISSIONAIS

CURADORIA 2019

Gilson de Barros

Ator e diretor

Estudou na UNIRIO, bacharelado em Artes Cênicas.

Alguns espetáculos:

Como ator: “Bolo de Carne” de Pedro Emanuel; “Murro em ponta de faca” com direção de Augusto Boal; “Ópera Turandot” com direção de Amir Haddad; “Os melhores anos de nossas vidas” com direção de Domingos de Oliveira; “Da Lapinha ao Pastoril” com direção de Luís Mendonça entre outros.

Como diretor: “Valsa nº 6” de Nelson Rodrigues; “O Menino de Moony não Chora” de Tennesse Wilians;  “Nossa Senhora Aparecida - O Musical da Padroeira” de Adailton Medeiros;  “Chora Rei Choramingão” de João Siqueira;  “A Volta do Cameleão Alface”, “Maria Minhoca”, “Chapeuzinho Vermelho”, “A Bruxinha Que Era Boa” de Maria Clara Machado entre outras.

Prêmio: Melhor ator do festival de teatro SATED 1980.

Jurado de festivais: FETAERJ (Federação de Teatro do Rio de Janeiro), FEMAT (Federação de Teatro do Mato Grosso), FETAM (Federação de Teatro do Amazonas), entre outros.

Avaliador dos prêmios da Secretaria Municipal de Cultura: FATE e FOMENTO (a seis anos).

Coordenador das Lonas Culturas de Bangu e Anchieta.

Gestor do Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas

JURADOS FEST & ARTE 2019

Juliana Teixeira

Baiana, Atriz e produtora estudou no Actor’s Playhouse em Nova Iorque. Retornando ao Rio, entrou para TV Globo destaque para as novelas De Corpo e Alma e Lua Cheia de Amor. No teatro tem uma vasta carreira, onde protagonizou vários espetáculos. No teatro recentemente atuou nos espetáculos Por Telefone, de Antônio Fagundes, Aos Domingos, de Julia Spadaccini, Anti- Nelson Rodrigues de Nelson Rodrigues, e Memória D’ Alma, de Fabiano Barros. Em 2018 Foi indicada aos prêmios Botequim Cultural e ganhadora do prêmio CENYM, categoria melhor atriz.

Laura Castro

Laura Castro é atriz, diretora, dramaturga, roteirista cantora, produtora cultural e ativista feminista e na causa  LGBTQIA+, indicada pelo deputado Jean Wyllys ao prêmio Mulher Cidadã no ano de 2016.  Neste ano de 2019, lançou o disco “Golpe no Tempo” e é roteirista e co-diretora da série Arquis (HBO).
Nascida no Rio de Janeiro em 05 de dezembro de 1981, Laura começou a estudar música aos 9 anos e teatro aos 16 anos. Nesta época, iniciou o Curso Técnico Profissionalizante de formação de atores na Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) onde se formou no ano de 2000 desde então atuando como atriz no cenário teatral do Rio de Janeiro. Mais tarde, ingressou na Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO) e se graduou em artes cênicas com habilitação em teoria do teatro em 2008. Atualmente cursa o mestrado em Artes Cênicas na mesma instituição.
Entre seus principais trabalhos autorais, Laura assina o espetáculo “Aos Nossos Filhos”, de 2013, que aborda a realidade das famílias homoafetivas. Pelo trabalho,  recebeu indicação do prêmio de melhor texto pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em 2014. Com direção de João das Neves, o espetáculo teve ainda indicação de melhor atriz para Maria de Medeiros.

Tatjana Vereza

Tatjana Vereza é bacharel em Teatro pela Estácio de Sá. Iniciou sua carreira profissional como atriz com Márcio Vianna e fez as seguintes peças: Farra dos Atores (1993), Imaginária (1992), 1999 (1993) e o Livro dos Cegos. A partir de 1997 começa a trabalhar com Hamilton Vaz Pereira em Uiva e Vocifera , Uh-Madureza, Desejos Bazófias e Quedas . Em 2006 começa a dirigir ao lado de Lucianno Maza a peça Restos no Teatro Ziembinski, atua em 1/4 Escuro; direção Renato Carrera no Sesc Copacabana.  Estreia o infantil ao lado de Inez Viegas "A Semente Não Mente" (2007), onde atua, dirige e produz. Fez também a adaptação deste conto chinês, O pote vazio O infantil ficou 2 anos em cartaz .Como diretora -assistente fez as seguintes óperas: Orfeu, Barroco!, Carmem, Salomé e A Voz Humana (Itália/1999) com o diretor Alberto Renault.  No ano de 2011, foi indicada a melhor atriz pelo monólogo Womam Machine, de Jô Bilac, ganhando temporada pelos teatros SESI RJ. 

Em 2012 passa a integrar a Cia. CATAPLAY! Como atriz e produtora.

APRESENTAÇÃO

DONA EULÁLIA (Giovanna Velasco)

 

Ainda no início dos anos 2000, o comediante paulistano Rapha Velez reuniu alguns deseus personagens cômicos e deu início os espetáculo “Óbvios – Show de Humor”. Um dos personagens mais fortes do criador do Show, é Paulinho, uma criança desbocada de 7 anos. Paulinho contava que tinha matado os pais e havia sido criado pela avó, a verdadeira responsável pela sua falta de educação. Um dia, a atriz Giovanna Velasco foi convidada para viver essa avó. Assim nascia Dona Eulália. Anos depois, participando da série “Abusando” de André Abujamra" e Rafael Terpins, do Canal Brasil, Giovanna propôs à ambos uma parceria na gravação de pequenos episódios para internet do “O Programa da Dona Eulália”. Em seguida a personagem participa do seriado "Sonhos de Abu" dos mesmos criadores de abusando, também para o Canal Brasil. Nesse momento ela havia se tornado uma espécie de terapeuta sexual, havia ganho vida própria. Depois disso participou de inúmeros shows de humor na cidade de São Paulo como convidada. Em 2015 se apresentou algumas vezes no projeto "Cultura de Volta ao Baixo Gávea" no Marques da Gávea, BG, RJ. Agora ela se prepara para estrear o monólogo Eulália Sex Show, no Teatro Vanucci ainda este ano.

JURADOS - Edições Anteriores

Gustavo Paso
Dramaturgo e Diretor
Claudio Handrey
Ator e Professor
Catarina Abdalla
Atriz
Alice Morena
Dançarina
Breno Motta
Ator e Jornalista
Virginia Cavendish
Atriz e Produtora
Cesar Augusto
Diretor e sócio fundador da Cia dos Atores
Gilson de Barros
Diretor, Ator e Produtor cultural
Marcelo Valle
Diretor e Ator
Zeu Britto
Ator, Cantor e Poeta
Mauro Mendonça
Ator
Rosamaria Murtinho
Atriz
Jorge Salomão
Escritor e Ator
Emmanuel Santos
Diretor
Álamo Facó
Ator
Debora Lamm
Atriz
Show More